Você realmente quer sair do site amgen.com.br para um link externo ?

Você agora está deixando o Portal Corporativo da Amgen Brasil. Os links para todos os sites externos são fornecidos como um recurso para os nossos visitantes. Nós recomendamos que você consulte o seu médico para obter informações sobre qualquer medicamento da Amgen.

Você realmente quer sair do site link externo amgen.com.br para um?

Você agora está deixando o Portal Corporativo da Amgen Brasil. Os links para todos os sites externos são fornecidos como um recurso para os nossos visitantes. Nós recomendamos que você consulte o seu médico para obter informações sobre qualquer medicamento da Amgen.

Março: o mês de conscientização e prevenção câncer colorretal, uma doença recorrente na vida dos brasileiros

Campanha alerta sobre os riscos e a importância do diagnóstico de um dos tipos de câncer mais comum entre homens e mulheres.

São Paulo, março de 2021 - O câncer colorretal é um tumor maligno que se desenvolve no intestino grosso, especificamente nas regiões do cólon, reto e ânus. No Brasil, a estimativa para cada ano do triênio 2020-2022, aponta que ocorrerão 41 mil casos de câncer de colo e reto, sendo o quarto mais incidente, apenas a frente de pele não melanoma, mama e próstata1 . Por esse motivo a campanha Azul Marinho, realizada em março, reforça a importância da prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer do intestino ou colorretal, um dos três tipos de tumor que mais atinge os brasileiros.

Um fator preocupante e que vem retardando o diagnóstico são os impactos da pandemia no tratamento oncológico. Cerca de 74% dos médicos oncologistas tiveram pelo menos um paciente que precisou interromper ou adiar o tratamento por mais de um mês. Além disso, 10% dos oncologistas afirmaram que a redução dos pacientes oncológicos foi entre 40% a 60%2 durante a pandemia, reafirmando que foi um momento que retardou o diagnóstico e o início dos cuidados necessários.

Apesar deste câncer estar relacionado a fatores de risco como obesidade, tabagismo, alcoolismo e consumo excessivo de carne vermelha e ser predominante na faixa etária adulta, geralmente acometendo pessoas acima de 50 anos, o agravante é que com a pandemia estes pacientes não estão buscando assistência médica. “Em 2019, o Brasil teve mais de 20 mil casos de óbitos por casos de câncer colorretal3 e, a situação torna-se ainda mais preocupante com o envelhecimento populacional e a dificuldade de assistência técnica durante o último ano, podendo aumentar a taxa de diagnósticos tardios e consequentemente a mortalidade pela doença’’ explica Maria Ignez Braghiroli, médica oncologista e pesquisadora na rede D’Or.

Por ser uma doença silenciosa, o câncer colorretal, em geral, só dá sinais quando está em estágios mais avançados, sendo que os principais sintomas são: alteração do ritmo intestinal; sangramento nas fezes; dor ou desconforto abdominal; tumoração abdominal e perda de peso sem causa aparente. Esses sinais também podem estar presentes em outras enfermidades, portanto, é importante estar atento e buscar auxílio médico para investigação adequada. Quando realizado o diagnosticado precoce, o câncer colorretal apresenta grandes chances de cura. Por este motivo, diversas instituições preconizam exames de rastreamento que incluem pesquisa de sangue oculto nas fezes e teste de DNA fecal, colonoscopia e retossigmoidoscopia.

O tratamento da doença depende do grau de invasão, localização e da extensão do tumor, mas, a cirurgia para retirada da parte afetada é geralmente a primeira etapa e, após, pode ser necessário a complementação com quimioterapia com intuito de diminuir a possibilidade de recidiva do tumor². Em casos específicos como tumores do reto, a radioterapia também pode ser necessária.

Como prevenir o câncer colorretal
Fazer exames regularmente de acordo com a recomendação do seu médico é um passo importante para a prevenção do câncer colorretal. ‘’A detecção precoce do câncer visa encontrar o tumor em fase inicial, para que assim, possibilite maior chance de tratamento e cura da doença’’ afirma a especialista.

Além disso, tendo em vista que o câncer colorretal tem relações com o estilo de vida, é possível preveni-lo com mudanças nos hábitos alimentares. Evitar carnes processadas e vermelhas, ter uma dieta rica em fibras e manter o peso adequado para a idade e altura, são estratégias para evitar a doença.

A Amgen, comprometida em melhorar a vida dos pacientes e suas famílias, busca transformar o tratamento do câncer por meio de parcerias que possibilitem que o paciente certo receba a terapia certa no momento certo. Neste contexto de mais de um ano de pandemia, a empresa disponibilizará durante o março Marinho a campanha #seucorpofala, que inclui informações sobre o câncer colorretal. O objetivo é conscientizar a população sobre os fatores de risco da neoplasia em diferentes plataformas como a TV Minuto, disponível em vagões do Metrô SP e nas redes sociais por meio de uma parceria com o Instituto Oncoguia e o Portal Dráuzio Varella.




  1. https://www.inca.gov.br/estimativa/introducao#:~:text=Para%20o%20Brasil%2C%20a%20estimativa,c%C3%A2ncer%20de%20pele%20n%C3%A3o%20melanoma.
  2. https://sboc.org.br/noticias/item/2099-pesquisa-sboc-74-dos-oncologistas-observaram-interrupcao-do-tratamento-durante-a-pandemia
  3. https://www.inca.gov.br/numeros-de-cancer